A apropriação sobre o conceito de site specific, tem como como objetivo, situar e compor através de uma ação transdisciplinar e situacionista, uma relação com o espaço arquitetônico em transito publico.

Alinhados a pesquisa de intervenção do corpo em espaços públicos, que vem desenvolvendo a Companhia J. Garcia de dança contemporânea,  trabalhamos as possibilidades de dialogar e criar situações inéditas em espaços alternativos localizados em centros culturais, descobrindo novas possibilidades de valorizar o espaço público e objetivando futuras ocupações.
Conteúdos plásticos e audiovisuais foram criados a partir da experiência laboratorial dos workshops, e foram atualizados nas montagem do projeto, experimentando suportes dentro da narrativa do espetáculo.

Texto  EMICIDA
"Acredito que isso seja mais sobre vida do que sobre palco.
Sobre como nos comunicamos silenciosamente com o contexto no qual estamos inseridos, como nossos olhares se encontram (ou não), como nossos movimentos falam mais que nossas palavras e também sobre como vivemos em uma corda bamba, amordaçados e expostos a todo tipo de tensão que uma realidade complexa como a dos dias de hoje nos impõe.
Talvez seja sobre como estamos a mercê do espectador que nos olha através da vitrine. Ou seríamos nós os espectadores? Talvez a reflexão seja: “de que lado do vidro a vida acontece de verdade? Até onde somos bicho e até onde somos gente? E qual a diferença entre os dois mesmo?”.
Calçadas são palcos e, às vezes, palcos são túmulos. A arte precisa ver pessoas, daí a busca por lugares novos, novos horizontes, voltar maior pra dentro de si e gritar ao mundo - sem se preocupar em quais notas - que se está vivo.
Dançar é sentir e sentir é entender com o coração. Enfim, como já disse antes, acredito que isso seja mais sobre vida do que sobre palco." 
EMICIDA

Ficha Técnica:

Direção Geral: Jorge Garcia
Intérpretes Criadores: Amanda Raimundo, Lina Gómez, Natasha Vergílio, Martina Sarantopoulos, Jerônimo Bittencourt, Edson Fernandes, Mariana Molinos, Fernando Oliveira, Mariza Virgolino, Carolina Sudati e Fernando Martins

Trilha Sonora: Fernando Oliveira e Fernando Martins